Resenha "Princesa Adormecida" de Paula Pimenta



Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501034205
Ano: 2014
Páginas: 192




"Para Anna Rosa, reinos distantes, linhagem real, sequestro e bruxas vingativas eram coisas de livro. Sua vida era relativamente normal: vivia no Brasil com seus tios super protetores e suas amigas de escola, tirando sempre boas notas e tendo escola como praticamente única preocupação... até que ela viu tudo isso ser jogado para os ares e virado de cabeça para baixo quando, de uma hora para outra, tudo mudou.
Anna acorda como que de um sonho, em uma realidade onde seus pais não estão realmente mortos, e sua vida é na verdade um conto de fadas. Nem sequer o nome pelo qual se lembra de ser reconhecida em toda sua vida é realmente seu nome." 
   




Anna Rosa, ou melhor, Áurea Roseanna, conta-nos sua história em primeira pessoa neste livro de apenas 189 páginas de uma narrativa simples e rápida.
   
Aprecio a ideia da adaptação, e mesmo a premissa da história... É só com a execução que eu não fiquei lá muito feliz. A ideia de trazer um conto de fadas para a realidade dos dias de hoje, atualizando não só os personagens, como também os meios pelos quais a história se discorre, é sempre positiva para mim.
   
No entanto, eu acabo sendo bem exigente nesse quesito, especialmente quando a história gira em torno de um romance. E mesmo que eu não seja a maior fã do gênero, eu tendo a gostar bastante de romances que realmente possuem algo de diferente e de real, ao invés de cair no clichê que muitas vezes vemos por aí em livros e filmes, mas que claramente não correspondem com a realidade, mesmo que se repitam de novo e de novo da ficção. 

E infelizmente, um romance inovador não foi o que encontrei aqui. Até aí tudo bem, não tendo a basear minhas resenhas em opinião pessoal - na maioria das vezes - e sei que diversas pessoas (Em especial o público alvo desse livro, coisa que eu creio agora que eu não seja) gostariam bastante da forma como nosso casal se desenvolveu aqui. 
   
Mas e a superficialidade dos personagens? E o fato de que a maioria deles era apenas mais um clichê, mais um personagem que eu poderia encontrar exatamente igual em diversos outros livros? Eu sei que esse é um livro curto e simples, e não foi criado para ser aquele tipo de história que vai te fazer se emocionar, rir, chorar, se envolver tanto com algum personagem e todas as suas camadas que você sente que sua vida real não faz mais sentido e que você deveria estar lá dentro daquele livro. Mas ainda assim, eu senti falta de algo único na história de Anna Rosa/Áurea Roseanna.
      
Mas no fim, é preciso admitir que o que ela prometeu, Paula Pimenta cumpriu. Uma história rápida e atual (em alguns pontos. Em outros nem tanto), com certos momentos divertidos, e outros de certa forma emocionais, que talvez só precisasse de um pouquinho de profundidade e originalidade. Minha avaliação final: 3 estrelas de 5.





Um comentário

  1. Oi Ana.
    Eu comprei este livro já faz bastante tempo, acho que logo que foi lançado. Na época eu iniciei a leitura, mas tive a mesma impressão que você. Tanto que acabei largando antes de chegar na metade e até hoje não senti vontade de voltar a ler. Gostei muito da sua resenha.
    Bjus
    Doces Letras

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...