http://amzn.to/2vXW7B8

Resenha do livro " Ligeiramente Casados" livro #1 série Os Bedwyns de Mary Balogh


Sinopse
À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página. 


Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580413212
Ano: 2014
Páginas: 288




"No início era apenas conveniência, mas eles 
acabaram se rendendo a uma ardente paixão."

A Editora Arqueiro para alegria dos fãs de seus Romances de Época lança a série Os Bedwyns da autora Mary Balogh. Ligeiramente casados é o primeiro livro da série que narra à história de um casamento de conveniência tendo como protagonistas lorde Aidan Bedwyn e Eve Morris.

Os Bedwyns pertencem a uma família de nobres composta de seis irmãos “que conhecem o luxo e o poder tão bem quanto à paixão e a ousadia.”.

A nossa história começa com o Coronel lorde Aidan Bedwyn no campo de batalha em Toulouse, no sul da França, que culminou com a vitória da Inglaterra. Ele era um homem sério, honrado, honesto e cumpridor de seus deveres sendo impossível ficar apático ao ver o chão coberto de mortos e feridos.
“Alto, forte, moreno, com o nariz aquilino e as feições que pareciam ter sido esculpidas em granito, o coronel era temido por muitos. Mas, depois de um confronto, ele sempre percorria o campo de batalha para identificar os mortos de seu próprio batalhão e oferecer o conforto possível aos feridos.”

Foi quando avistou o Capitão Persival Morris, caído ao chão moribundo que lhe fez um último pedido. Que desse a notícia de sua morte a sua irmã, que ela não ficasse de luto e que prometesse protegê-la “custe o que custar!” O coronel jurou solenemente que assim o faria. O Capitão Morris salvara sua vida em um batalha e insistiu em dizer que o coronel não lhe devia nada. Por essa bravura fora promovido a capitão, mas o coronel jamais esquecera a dívida.

Eve Morris é uma jovem que tem seus recursos apesar de ser uma pessoa simples de uma dedicação e um amor muito grande por sua família. Seu pai foi mineiro de carvão e se casou com a filha do dono do mina e ficou rico o que lhe permitiu adquirir o Solar Ringwood, propriedade muito bem cuidada, em Oxfordshire onde residiam. Eve apesar de não ter nenhum título recebeu uma educação a altura de qualquer jovem da alta sociedade. Ela era um exemplo de bondade acolhendo em sua casa pessoas com diversos problemas, deficiências, carências, etc. Sua família eram duas crianças órfãs - Becky e Davy - que tem como filhos, a Tia Mari, a preceptora Thelma e seu filho ilegítimo, a governanta Agnes (briguenta e respondona), “um rapaz com problemas mentais e todos os outros criados dos quais ela se cercara”. E sem esquecer-se de mencionar o Muffin um cão com três patas que fora maltratado pelo antigo dono e Eve o pegara para cuidar.

Conforme prometido o Aidan foi até o Solar Ringwood para dar a notícia do falecimento de seu irmão. Eve ficou em estado de choque ao receber a notícia deixando Aidan preocupado e sem saber o que fazer já que mal acabara de conhecê-la.

Aidan fica em uma hospedaria e volta ao Solar no dia seguinte, pois queria saber sobre a propriedade e sobre era. Saber se ela, com a morte do irmão, seria a única herdeira, pois o fato do capitão Percy em suas últimas palavras pedir para protegê-la custe o que custar! era porque havia algo de muito sério.

Realmente, com o falecimento do irmão antes de completar um ano da morte do pai, Eve perderia o Solar para o seu primo Cecil Morris.  Ela se preocupava com seus empregados, com as crianças principalmente, pois sabia que o primo viria ocupar a fazenda tão logo terminasse o prazo e faltavam apenas quatro dias. A única maneira dela não perder a fazenda seria se tivesse se casado.

Aidan foi incansável em procurar saber detalhes sobre a família Morris e quando soube que a intenção do primo de Eve era despejar a todos do Solar Ringwood não tinha como expressar a raiva que sentia e o motivo por tão grande preocupação de seu irmão.
“Só havia uma saída para proteger a irmã do capitão Morris.”

Aidan vai conversar com Eve e informa que só existe uma solução para salvar tudo que seria se casar com ele.  Mesmo achando uma ideia absurda não teve como não aceitar a proposta de se casarem por conveniência. Com isso Eve não perderia o Solar Ringwood e a sua fortuna.

Casaram-se em Londres com uma licença especial e depois retornaram para a fazenda em Oxfordshire. A cidade organizou uma festa em homenagem aos noivos a fim de dar veracidade ao casamento. Aidan estava ficando admirado por Eve e volta e meia seus pensamentos estavam voltados para ela.

Desejava ir para Lindsey Hall, em Hampshire, a casa de campo do irmão mais velho, o duque de Bewcastle para passar o restante de se tempo de licença. Vamos conhecer seus irmãos Wulf - o duque de Bewcastke - Freyja, Alleyne, Rannulf e  Morgan que sabemos serão os protagonistas dos próximos livros dessa série.

Aidan poderia se mostrar um homem frio e austero, mas apesar desse ar soberbo era uma pessoa educada e bondosa sempre pronta a ajudar aqueles a quem ama. O difícil era vê-lo sorrir.

Mas a história de Aidan e Eve só está começando. Eis que Wulf toma conhecimento do casamento do irmão através de um convite do General Naughton (que Aidan apresentara a esposa em Londres) dirigido ao Lorde e Lady Aidan Bedwyn. Wulf exige que o casamento seja reconhecido publicamente pela família dele.
“... - Por mais chocante que possa ser, essa filha de um mineiro de carvão do País de Gales agora é uma Bedwyn. É minha cunhada. E sua existência é conhecida no círculo íntimo do Príncipe de Gales. O casamento deve ser reconhecido publicamente pela família do marido dela.”

Por mais que Aidan não quisesse que a esposa fosse apresentada à corte e a sociedade londrina não pode evitar. O próprio Wulf informou a Eve que casar-se com um membro de uma família aristocrática tinha suas responsabilidades, pois afinal ela era a “possível futura duquesa de Bewscastle.”

Eve foi para Lindsey Hall, recebeu toda a orientação sobre as maneiras que tinha que se portar, adquiriu um guarda roupa novo e sendo uma mulher determinada e com opinião própria preparou algumas surpresas que espantaram os Bedwyns. Foram semanas onde o casal se aproximou. Compartilharam do mesmo aposento e passaram a ter relações conjugais.
- E talvez - acrescentou ele antes que pudesse parar e considerar a sensatez de suas palavras - devêssemos viver juntos. como homem e mulher, por essas semanas. Ontem à tarde foi bom. Ambos teremos muitos anos à frente para o celibato.”

Viveram momentos de paixão, mas no fundo um sentimento maior estava surgindo, mas que nenhum dos dois conseguia admitir. Seu primo Cecil vai aprontar mais uma de suas maldades que deixa Eve em pânico e ela correu logo para Aidan - o seu Porto seguro.
“Por um momento, Aidan pensou que Eve fosse desmaiar. Mas ela se manteve firme, os nós dos dedos muito brancos  agarrados ao braço da cadeira. Então os olhos dela buscaram os dele.
E Aidan sorriu para a esposa.! "

O que será que aconteceu de tão grave que deixou Eve nesse estado?  Será que esse casamento vai se tornar um casamento de verdade?

…”Nós, Bedwyns, sempre levamos o casamento muito a sério, Eve. Qualquer pessoa que se case com um de nós precisa estar preparada para ser amada e cuidada pelo resto da vida.”

É a primeira obra que leio da autora Mary Balogh e mesmo sendo uma história envolvente, complexa e com muitos detalhes sua narrativa é enriquecedora e nos prende até o fim. Uma história que li e reli e a cada vez me encantava mais ainda. Um final de emocionar, de tocar o coração, de fazer as lágrimas brotarem em nossos olhos. Sem palavras.



Irene Moreira Amante da comunicação, da arte de ensinar precisa transbordar seus sentimentos, conhecer pessoas, passear por lugares diferentes. Uma forma que a completa é ler e  escrever interagindo com esse mundo virtual. Aprecia uma boa leitura, mas é apaixonada por romances e suspenses.  e-mail  #   facebook   #  twitter  #  skoob

3 comentários

  1. eu n consegui gostar muito do livro pq achei q eles brigavam sem necessidade sabe.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Oi Irene, também adorei o livro e conhecer esta autora que assim como você não conhecia. Espero que a editora não demore a lançar os outros volumes.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Não conheço a autora ainda, mas amo romances de época, os que mais li foram os romances de Austen.
    Ligeiramente Casados me encantou pela resenha, tem todos os ingredientes de um romance de época fascinante!! Amei, não vejo a hora de por lê-lo.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...