http://amzn.to/2vXW7B8

Resenha "Tudo e todas as coisas " de Nicola Yoon

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637884
Ano: 2016
Páginas: 304


Sinopse: "Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."





Como você conseguiria viver tendo alergia a TUDO E TODAS AS COISAS? Uma história fascinante que Nicola Yoon vai nos contar neste seu livro de estréia. Vamos conhecer Madeline Whittier uma jovem que vive isolada do mundo em virtude de ser alérgica ao mundo , uma doença rara. Mesmo assim ela é uma pessoa que não reclama e procura ser feliz com aquilo que lhe é permitido até que Olly chega para desestruturar sua vida.
"Lá dentro está tudo o que ela conhece, e lá fora tudo o que deseja."
Madeline e uma jovem portadora de uma doença rara chamada de "Imunodeficiência Combinada Grave - IDCG"  também conhecida como "doença da criança na bolha." Nunca saiu de casa em seus dezoito anos e leva uma vida feliz e tranquila entre seus livros, internet e jogos à noite com sua mãe.  Tem aulas on-line via Skype com seus tutores  tendo dever de casa, provas e notas. A doença não permite o convívio com outras pessoas para não ser contaminada e só mantém contato com sua sua mãe e sua enfermeira, Carla, que cuidam dela.

Sua mãe, Drª. Pauline, é médica e se dedica a sua filha desde que quase morrera quando criança. Madeline teve uma forte crise alérgica trinta dias depois da morte de seu pai e seu irmão ficando hospitalizada durante três dias. Carla todos os dias aufere a sua pressão, os seus batimentos cardíacos e preenche o seu registro de saúde diário. 
"Na verdade, há apenas uma única coisa que eu desejo: uma cura mágica que me permita sair correndo, livre, por aí, como um animal selvagem, mas nunca fiz esse pedido porque sei que é impossível. Seria como desejar que as sereias, os dragões e os unicórnios fossem reais." 
No quarto de Madeline tudo é branco menos as lombadas de seus livros que são coloridas.  Ela adora os livros - "Você pode encontrar o sentido da vida em um livro " -  Como tem tempo lê muito, posta resenhas em um blog no thumblr e seu livro preferido é O Pequeno príncipe.

Sua vida segue na rotina de sempre até que chegam novos vizinhos para a casa ao lado. Madeline começa a observar a nova família e percebe que os pais brigam muito, a filha - Kara - fuma as escondidas e o filho - Olly -  se veste de preto e vive pendurado nas coisas.  Olly com seu jeito esquisito chama sua atenção e ela não consegue deixar de vigiá-lo pela janela. Depois de um tempo Kara e Olly vão até a sua casa oferecendo um bolo de "bundt" que ela desconhecia e que educadamente sua mãe agradeceu e dispensou os jovens vizinhos.

Continuando sua vigília diária pela janela observou que Olly ficou com o "bundt" que com o tempo estava duro como uma pedra e ficava fazendo brincadeiras. Foi assim que ele escreveu no vidro o seu e-mail e começaram a conversar pela internet. É o início de uma amizade onde tudo é novidade para a jovem Madeline que nunca tivera um contato desses com ninguém, nunca sentira seu estômago revirando e nem os sintomas de uma pessoa apaixonada. Isso tudo desperta nela a vontade de conhecer e explorar o mundo lá fora, de  poder estar com Olly.

A história é narrada em primeira pessoa pela Madeline, seus capítulos são curtos e a escrita é gostosa de se ler além de ter várias ilustrações que envolvem mais o leitor no mundo de nossa protagonista. Um livro que traz uma história tocante, abordando temas sérios em relação a família, mas delicada e com um final coerente e por si emocionante. "- Um romance sobre a emoção e a ansiedade de abrir o coração para outra pessoa pela primeira vez -"




Parabenizo a autora Nicola Yood pela forma como construiu uma história que me tocou profundamente. Leitura mais do que recomendada. Tudo isso não poderia deixar de ser brindado com uma perfeita apresentação e uma capa lindíssima.



Livro cedido pela nossa parceira Editora Novo Conceito



4 comentários

  1. Desde que foi lançado, eu fiquei interessada em ler o livro mas como o tempo passa, acabei esquecendo da existência dele. Eu sei que vou me impressionar com a narrativa porque adoro romances que falam sobre a descoberta do primeiro amor, e o fato da autora abordar uma doença tão fatal e ao mesmo tempo tão chata (ninguém merece ser alérgica ao mundo!), deixa os personagens e os acontecimentos muito mais que especial.
    Abraços!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Eu me apaixonei por esse livro, li ele de uma vez s[o, suspirando, me emocionando, amando profundamente. Fazia tempo que eu n'ao amava tanto um livro.

    Pandora
    www.oquetemnanossaestante.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Irene!
    Quando esse livro foi lançado, eu fiquei super interessada. Infelizmente ele não atendeu minhas expectativas :(
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  4. Estou adiando essa leitura desde que foi lançado, sua resenha me fez relembra minha vontade de lê-lo. Espero realmente que eu curta a leitura, ótima resenha. Beijos.

    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...