Resenha do Livro " A Filha do Papa " de Luís Miguel Rocha - Editora Jangada


Sinopse:
John Scott, um renomado jornalista do New York Times, descobre informações comprometedoras sobre o banco do Vaticano e pede auxílio a sua amiga e colega de profissão Sarah. Paralelamente, Niklas, um jovem padre, é raptado e ninguém imagina que esse acontecimento seja apenas o início de uma grande conspiração cujo objetivo é acabar com um dos segredos mais bem guardados da Santa Sé: a filha do Papa PioXII, conhecido como "o Papa de Hitler". O jovem padre Rafael, um agente do Vaticano, terá de descobrir quem se esconde por trás de todos os crimes que se sucedem e acabar com a conspiração. Um suspense policial enredado nas tramas que cercam o Vaticano.



 Título: A Filha do Papa
Autor(es): Luís Miguel Rocha
Editora: Jangada - Grupo Pensamento
Assunto: Ficção Histórica
Edição: 1ª edição
Número de Páginas: 384 



Jonh Scott jornalista especializado em investigações econômicas aguarda audiência com o secretário de Estado da Santa Sé, na Cidade do Vaticano. Nas mãos tem um dossiê de capa marron, sua mais recente investigação e tinha a ver com uma conta do Banco do Vaticano cujo titular não era uma Fundação como aparecia para todos, mas de um padre que já havia morrido e que tinha mais de 40 milhões de euros. Ele queria acesso ao Torreão, mas Tarcísio, que é quem o recebe e se assusta com o que tem em mãos, diz que só com autorização do Papa e que teria que assinar um termo de confidencialidade, o que Jonh recusa. 
Sarah Monteiro editora política internacional do jornal londrino Times, considerada a mulher mais bem informada sobre assuntos do Vaticano, voltava de seis meses de tratamento de um câncer. Amiga de padre Rafael que cuidou dela durante todo o tempo. É para ela que Jonh Scott conta sobre sua investigação, e depois dele chegar a seu quarto e encontrá-lo todo revirado pede ajuda a ela, que sem suspeitar, acaba impedindo que ele seja assassinado.

" A vida é feita de decisões. Esquerda, direita, avançar, recuar, aceitar, recusar, fazer, não fazer... Escolhas permanentes, a todos os instantes, algumas banais, insignificantes, outras importantes que requerem maior reflexão, e aquelas que ninguém controla e vão surgindo pelo caminho, como... viver ou morrer, matar ou ser morto." (pág 279)

 Padre Niklas, filho do Embaixador da Alemanha, foi com padre Luka, seu professor de teologia e mentor, encontrarem com um terceiro padre, porém algo inesperado acontece, Luka e o outro padre são assassinados e Niklas é sequestrado. Mas por quê? Resgate?

"-Há um pedido de resgate.
 - Quanto?
 - A questão não é quanto, Rafael... é quem." (pág 73)

Jacopo Sebastian, especialista em religiões comparadas e historiador, servia a Santa Sé, é chamado no meio da noite pelo Secretariado de Estado da Santa Sé, reverendo Giorgio, e recebe a missão de encontrar Rafael e trazê-lo imediatamente para que resolvesse o problema, pois só ele sabia onde Anna se encontrava.
Ordens para matar são dadas e não obedecidas, enquanto em pontos diferentes pessoas são assassinadas, pessoas que nem tinham ligação, sem que se saiba o por quê e o por quem. 

"- As pessoas tendem a repetir o que ouvem outras dizerem, e tanto repetem que se torna verdade. Nunca ninguém se dá ao trabalho de investigar e verificar se é mesmo verdade." (pág 170)

A Filha do Papa é um thriller, uma ficção histórica e que tem como principal a beatificação do Papa PioXII e seu relacionamento com a Madre Pasqualina Lehnert, que o acompanhou e cuidou dele por 40 anos. Madre Pasqualina foi uma das mulheres mais poderosas do Vaticano, que  durou todo o papado de Pio XII e ele foi o único Papa que não teve secretário de estado e nem camerlengo. Será que o que impede o processo de beatificação é mesmo o fato de ter sido considerado antissemitista, chegando a ser chamado de O Papa de Hitler? No livro Luís Miguel nos conta mais sobre a vida de Pio XII e nos mostra a injustiça feita a ele.

"Anna continuava nervosa, inquieta. Aquelas visitas noturnas pertubavam o tédio rotineiro a que se conformara há muitos anos. Ela o aceitara, sem contestar, resignada." (pág 285)

Também conhecemos mais sobre O Banco do Vaticano, o processo de canonização, e até o serviço de espionagem da Igreja. Além dos personagens que citei, vamos entender melhor sobre tudo através de Guillermo, Comte e Cavalcanti, sem falar em JC que é vilão e herói e que não dá para entendê-lo muito. São personagens bem construídos, vão amar de uns e odiar outros. Todos estão envolvidos nessa trama muito bem escrita, que nos prende e que queremos logo saber a continuação de cada capítulo, pois eles vão se intercalando. 

"Não fala planos para sua vida a fim de não estragar os planos que a vida fez para você." (pág 330)

Posso dizer que quem gosta desse tipo de história, vai adorar o livro. Eu poderia falar muito mais sobre a história, mas gosto de poupar ao máximo para que vocês tenham bastante surpresas. Mas se preparem, pois muitas dúvidas surgem durante a leitura, como por exemplo, quem deu o dossiê? quem deu os telefonenas? ahh quem estava de verdade por trás de tudo isso?

"Rafael fechou os olhos. Ainda faltava esse pormenor. Um plano engedrado ao mais ínfimo detalhe que o fizera pensar o tempo todo estar à frente de seus adversários quando, afinal, nem sabia quem eles eram." (pág 373)

O mais interessante é que ao pesquisar sobre o autor, descobri que há outros 3 livros sobre o mesmo tema, e que Sarah e Rafael fazem parte. Será que esse também trará uma nova história?





Luci Cardinelli  Professora, atuou como profissional do mercado de capitais e atualmente é artesã. Além disso é amante da leitura e apaixonada por filmes, principalmente pelos antigos e dramas, só não assiste terror e acompanha diversas séries da TV. Ama arte, viajar e MPB.





8 comentários

  1. Oi Luci, não conhecia este livro ainda, mas parece ser muito bom eim!
    nunca li nenhum livro com este tipo de trama, mas fiquei curiosa!!!
    vou aproveitar e dar uma olhada nesses outros livros do autor também :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rayme, vale a pena! Tb quero ler os outros :)

      Excluir
  2. Já tinha lido alguma coisa sobre esse livro mas não tive a oportunidade de ler nenhuma resenha. A sua é a primeira que leio e gostei muito, tanto da resenha, quanto da sinopse, quanto do enredo e pretendo ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente ainda não tinha ouvido falar desse livro ate ler sua resenha, se trata de um genero do qual não sou tão habituada a ler. Me pareceu ser um livro muito rico e cheio de detalhes a respeito do Vaticano e assuntos referentes ao mesmo, me pareceu ser uma trama boa de se ler, gostei espero poder ter a oportunidade de ler em breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb nunca havia lido nada com esse tema, e o autor escreve muito bem sobre, V~e-se que há muita pesquisa.

      Excluir
  4. Eu não gosto muito de histórias que envolvem suspenses e tem um desenrolar dramatico com reviravoltas e tudo e tal. Tem gente que acha tediosa histórias nas quais não existem suspenses, nas quais tudo está posto desde o inicio e o autor vai apenas contando e refletindo sobre os fatos eu sou o contrario... Mas, você falou palavras magicas "saber mais sobre..." e quando um autor da um jeito de esclarecer sobre um fato enquanto conta uma história isso me convida a leitura. Eu lembro de uma vez ter ouvido que para ser canonizado um homem/mulher precisa de três milagres e está morto, desde então fiquei curiosa sobre isso, se a filha do papa fala sobre isso entrou na minha lista!!!

    Cheros Luci, curtir a resenha.

    Jaci.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que essas palavras despertaram sua curiosidade :) beijoo

      Excluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...