http://amzn.to/2vXW7B8

Resenha "A Guerra da Água" de Harald Welzer

Edição: 1
Editora: Geração
ISBN: 9788581303567
Ano: 2016
Páginas: 318

Sinopse: Este livro impressionante e devastador nos informa que neste século XXI os homens não vão mais entrar em guerra, matar e morrer só por causa da economia, da religião e dos conflitos racionais, mas também em conseqüência das mudanças climáticas que podem tornar imensas áreas no planeta inúteis para a sobrevivência. Os espaços vitais disponíveis encolherão e provocarão conflitos armados permanentes. As guerras civis, os poderosos fluxos de refugiados e as injustiças atuais se aprofundarão. Ondas de refugiados climáticos e fugitivos do terrorismo vagarão às cegas pelo planeta. Harald Welzer nos aponta um cenário apocalíptico e adverte: o que estamos fazendo para conter o terror que se avizinha?


Existem livros que deveriam ser amplamente divulgados pela importância que ele contém. E o livro de Welzer é um destes. Que o homem transforma a natureza para adaptar as suas necessidades seja de sobrevivência, de consumo ou de mercado, não é novidade para ninguém. Mas esquecemos, propositalmente ou não, do preço que é, e será pago, para isto. E é colocando o dedo na ferida que Welzer expondo as causas do que denomina “guerras climáticas”.

Segundo o autor o esgotamento dos bens naturais ao longo do século XXI, suscitará conflitos de forma direta ou indireta, que serão marcados pela violência, em alguns lugares como o Sudão podemos enxergar de forma direta, em outras, elementos tais como guerras civis, conflitos permanentes, terrorismo, imigração ilegal, disputas fronteiriças, agitações e revoltas o caráter de associação as mudanças climáticas seria feito de forma indireta. Lógico que outros fatores são essenciais nesta análise, fatores econômicos e políticos, mas estes seriam agravados progressivamente em relação ao aquecimento climático global.

O objetivo do livro é realizar a narrativa dos problemas, baseados não em especulações, mas em demonstração de cenários futuros possíveis, a partir de dados históricos. Welzer analisa não só o que denomina Guerras Climáticas, mas também os fatores que levam a participação de conflitos que não há vencedores, inclusive as questões que levam a alguém se tornar um terrorista suicida.

O autor explora de forma clara e precisa seus argumentos passando por vários países, em períodos históricos distintos. Explora, por exemplo, o ecocídio da Ilha da Páscoa, o genocídio de Ruanda, o terrorismo, a guerra no Oriente Médio, e lista todos os conflitos que ocorreram tendo como base a questão climática, a luta por recursos naturais.

Por fim, o autor finaliza o livro com dois capítulos sobre o que poderia ser feito para resolver estes problemas. O primeiro é uma série de apontamentos pelos quais a sociedade poderia evitar este fim catastrófico, é um capítulo otimista que apresenta um horizonte possível, mas não é a opinião do autor. Esta é tratada em outro capítulo que aponta um panorama mais sombrio, apocalíptico, a partir da análise dos dados apresentados no livro. Independente disto, o mundo já está mudando, para melhor ou pior só o tempo e as nossas ações como indivíduo e sociedade determinarão.

Welzer faz um excelente trabalho expondo os problemas e pincelando possíveis soluções, reafirmando como os recursos naturais são determinantes nas questões dos países. Mas vamos trazer isto par uma realidade mais próxima ainda. Podemos perceber isto muito bem na questão do pré-sal brasileiro, e na instabilidade política criada para que o monopólio do controle da Petrobrás sobre a exploração fosse aberto a empresas multinacionais, o que foi votado recentemente no Congresso. Na pior devastação ecológica acontecida no Brasil na cidade de Mariana em Minas Gerais, que afetou várias cidades, chegando até o Espírito Santo, causada por falha na Samarco, empresa que explora os minérios na região, que inutilizará esta por muitos anos. 

Na questão do consumo da água, vimos recentemente a crise de abastecimento em São Paulo, que tem no agronegócio e na indústria o maior consumidor de água potável: 70% de todo o consumo. E para concluir, nos Estados Unidos várias cidades recusaram a instalação da fábrica da Nestlé, alegando que esta destruía as fontes de água potável da região. Água, petróleo, os recursos naturais não renováveis, serão sim o maior motivador de guerras no século XXI, porque a nossa civilização atual, capitalista e consumista, no qual um aparelho eletrônico “perde a validade” em menos de um ano, por exemplo, não poderá existir sem isto. Sem água não há vida, esta máxima será em um futuro não muito distante um slogan para diversas guerras.


Livro cedido em parceria pela Geração Editorial


6 comentários

  1. Oi, Irene!
    Achei bem legal os assuntos que o autor aborda, mas infelizmente esse livro não faz muito meu estilo.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente amei a abordagem do tema. Importante demais e que ensina muita coisa.
    Esse conteúdo é tão importante, que está entre os possíveis temas para a Redação do ENEM deste ano.

    ResponderExcluir
  3. Aquela resenha que no mar de resenhas sobre romances históricos, romances e livros que abordam questões psicológicas e dramas da um choque de realidade na pessoa. Como professora esse tema dos recursos naturais sempre estão em pauta na minha agenda, converso com meus alunos muito, penso muito sobre isso e reflito. A forma predatória com a qual lidamos com o nosso planeta precisa mudar ou o planeta vai mudar com a gente, nós somos mais uma das muitas especieis desse globo girante e se continuarmos nesse ritmo vamos ser responsáveis por nossa própria extinção de uma forma muito catastrófica.

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Irene.
    Nossa amiga, que resenha maravilhosa! O livro parece ter uma leitura impactante e bem realista. Precisamos mesmo nos conscientizar destes problemas e tentar solucioná-los.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. ooi!
    acredito já ter lido algo sobre essa obra e lembro de ter achado bem interessante pois isso pode sim refletir nosso futuro. adorei a resenha!
    bjs xxx
    http://lendocomela.blogspot.com.br/2016/08/rangers-ordem-dos-arqueiros-ruinas-de.html

    ResponderExcluir
  6. Adorei a forma como o livro aborda temas atuais, e que devem ser questionados, confesso que estou bem curiosa para saber mais sobre a trama, e das possíveis formas de ajudar o mundo. Apesar do livro aborda um gênero que não costumo ler, ele me despertou bastante interesse de leitura.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...