http://amzn.to/2vXW7B8

Resenha "Primeiro e Único" de Emily Giffin


   Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635972
Ano: 2015
Páginas: 448

Sinopse:Shea tem 33 anos e passou toda a sua vida em uma cidadezinha universitária que vive em função do futebol americano. Criada junto com sua melhor amigas, Lucy, filha do lendário treinador Clive Carr, Shea nunca teve coragem de deixar sua terra natal. Acabou cursando a universidade, onde conseguiu um emprego no departamento atlético e passa todos os dias junto do treinador e já está no mesmo cargo há mais de dez anos.Quando finalmente abre mão da segurança e decide trilhar um caminho desconhecido, Shea descobre novas verdades sobre pessoas e fatos e essa situação a obriga a confrontar seus desejos mais profundos, seus medos e segredos.A aclamada autora de Questões do Coração e Presentes da Vida criou uma história extraordinária sobre amor e lealdade e sobre uma heroína não convencional que luta para conciliá-los.



Primeiro e Único, escrito por Emily Giffin e publicado aqui no Brasil pela editora Novo Conceito, nos trás, através de uma narrativa simples que te faz voar pelas páginas sem nem sequer perceber, a história de Shea, uma mulher de 33 anos que vive uma vida estagnada, dentro de uma terrível rotina da qual parece impossibilitada de sair.
Vivendo em função do futebol americano desde a sua infância, e extremamente apegada à sua cidade natal, a protagonista nunca teve a iniciativa de deixá-la, cursando a universidade e arrumando um emprego lá mesmo. 
Já nesse mesmo emprego há 10 anos, e presa em um namoro que todos sabem ser ruim para ela, mas no qual ela se mantém por pura comodidade, Shea reflete a situação de muitos de nós, presos em nossas vidas atuais, que muitas vezes não nos agradam, mas com a qual nos conformamos. E conformados existimos, até o fim das nossas vidas.
No entanto, a protagonista, apoiada por sua melhor amiga Lucy e pelo pai dela, treinador Carr, acaba decidindo por deixar a segurança da sua vida atual, e seguir em frente, arriscando mais, e correndo mais atrás do que é realmente bom para ela.
Mesmo que de início, todos os passos que desse para essa direção fossem extremamente relutantes, com o tempo, Shea aprende a gostar das mudanças, e começa, na verdade, a ansiar por elas.

Até aí, tudo maravilhoso: Narrativa leve e rápida, personagens interessantes e bem construídos, história de superação perfeita para se ler e se sentir confiante sobre sua própria vida... Exceto pelo fato de que, enquanto lia, eu não conseguia me concentrar em nenhuma dessas coisas, muito distraída pela perturbada vida amorosa da protagonista, e sua personalidade extremamente confusa e contraditória. 
Eu diria que, no geral, os personagens - mesmo aqueles dos quais eu não gostei nenhum pouco - foram muito bem formados por Emily Giffin, com exceção de sua protagonista.
Uma personagem que foi inicialmente planejada para passar a imagem de uma mulher meio "masculina", e que não se importa tanto assim com essas coisas de maquiagem e garotos, desde que tenha futebol americano; construída para ser o contrário de sua sofisticada e romântica amiga Lucy; e esfregada na cara de nós leitores como uma mulher independente, e feminista... E uma personagem que falhou em todos esses quesitos.

Inicialmente, que para ser uma feminista, a mulher não precisa ser masculina, ou não se importar com beleza e namoro. Um mulher feminista deve apenas saber que pode ser o que quiser, desde que esteja feliz consigo mesma, e que não precisa se submeter a situações nas quais não se sinta confortável apenas porque seu *interesse romântico* te falou para fazer aquilo. 
Isso foi uma coisa que me incomodou muito: O contraste entre o visível desejo da autora de criar uma protagonista feminista, e a constante mensagem de que a personagem precisava arrumar logo um homem, afinal já estava em seus 33 anos; e de que ela estava certíssima ao fazer o que quer que Ryan James - Interesse romântico da personagem - lhe pedisse, afinal ele era maravilhosamente bonito, e imensamente rico.

Não importa se ele acabou de sair de um relacionamento, e já foi correndo atrás de você para o acompanhar em um evento porque (nessas exatas palavras) ele precisava de uma "acompanhante gostosa". Problema nenhum, afinal, ele é o melhor partido que ela pode conseguir, não é?
Não pretendo dar spoilers aqui para os leitores interessados, mas direi apenas que isso não chega nem perto do quão perturbada a vida amorosa dessa personagem começa a se tornar conforme as páginas vão passando. 
Um livro que provavelmente não teve sorte em ser pego por mim, simplesmente por não ser o meu tipo de enredo favorito, mas que pode muito bem agradar muitos leitores por aí. Comecei a leitura esperando uma coisa completamente diferente a partir da sinopse, e talvez seja por isso que meus sentimentos por ele tenham sido mais negativos que positivos, mas, novamente, se você sabe exatamente para onde está indo: Um romance um tanto quanto clichê, que sobrepõe uma história de superação e crescimento que poderia ter sido muito bem trabalhada, mas que infelizmente não recebeu o destaque suficiente.

Sei que muitos precisam deste tipo de livro para relaxar um pouco a cabeça das histórias mais pesadas, e esse, em muitos casos, pode ser uma ótima escolha, em especial porque a narrativa da autora é assustadoramente rápida, e sem nem mesmo ver, você avança dez, vinte, trinta páginas. Então se eu o indico? Para muitos leitores, com certeza... Mas para aqueles que possuem um gosto literário semelhante ao meu, não.
E sem conseguir ser completamente imparcial aqui, eu dou a este livro 2,5 estrelas. Sinto muito Emily, mas infelizmente você e eu não tivemos um bom começo.



Livro recebido em parceria pela Editora Novo Conceito




6 comentários

  1. Caramba... entendo perfeitamente o pq vc não gostou muito.
    Eu não leria...sério mesmo. Não gosto de livros assim...redundantes.
    Nunca ouvi falar do livro e ele não me despertou interesse... mas, como sempre, sua resenha está ótima.

    ResponderExcluir
  2. Olá Ana, tudo bem?
    Gostei muito da sua sinceridade em relação ao livro. Eu gostei dele, mas também tive minhas ressalvas. Uma das coisas que mais me incomodou foi o romance de Shea com o treinador. Não curti muito não. Enfim, não foi aquela leitura maravilhosa, mas consegui tirar algum proveito dela.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sim, o livro tem seus altos e baixos, mas infelizmente para mim, foram mais baixos que altos.

      Excluir
  3. Oiiii Ana

    Nunca li nada dessa autora, mas já li bastante indicações sobre seus livros. Confesso que até agora nenhum me chama muito a atenção. Apesar desse ser uma leitura rápida, eu deixo passar, no momento não creio que seja uma história que me apetece ler.
    Sua resenha ficou ótima e cheia de sinceridade.

    Beijokas

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é justo fazer uma resenha sem sinceridade e acabar gerando leitores infelizes. Eu já tinha ouvido falar de outras coisas dessa autora também, quem sabe algum dia eu não dê outra chance? :)
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...